Esse blog é só a minha tentativa de ser Montaigne.
Só isso.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Liquidificação – O ato de liquidar

O mundo roda. – que novidade você descobriu Julio Cesar. Na verdade era para dizer como tudo é passageiro.

A vida e rápida o ontem já foi, não sou mais o que eu era, e Hoje sempre e um fim.

Cresço, reproduzo e morro, sem medo tento viver. Esperando, me apaixonando, não me mexendo.

Sabe o que é pior? Às vezes corro para aquilo que era sucesso ontem e hoje não é mais.

Mais nossa tudo é passageiro.

Atrás era o fotolog, ontem Orkut, hoje facebook. Até quando tudo isso vai? Quem diz quanto tempo tudo isso vai durar. Será que isso nunca vai acabar?

Ser ou não ser eis a questão já dizia Hamlet. Então qual verdadeira face terá eu? A do primeiro ser? Ou a do ser nenhum?

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Não existe pessoa mais chata do que aquela que adora corrigir a outra, que toda hora quer cagar a merda da regra do jogo.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Aula de Biologia

Numa aula às três horas da tarde a professora começa dar aula de reprodução. É vagina, grandes lábios, clitóris, monte de Vênus pra cá. É pênis, testículos, uretra, próstata pra lá. E no meio disso tudo ela fala dos trezentos milhões aproximadamente de sêmen que homem ejacula dentro da mulher para completar todo ciclo do sistema reprodutor. Um gaiato levanta a mão e diz:

– Que azar dos outros 299.999.999 irmãos da senhora em professora.

domingo, 25 de setembro de 2011

O craque

Ele era considerado melhor jogador da temporada. Ele sabia acelerar o jogo quando o time precisava de velocidade, acalmava quando precisava de calma, sabia colocar os jogadores do time na cara do gol e quando precisava fazer pressão no juiz para não deixar o time adversário apitar o jogo ele fazia muito bem.

Já tinha jogado no Brasil e na Europa tinha todos os grandes e pequenos clubes aos seus pés. sabia de todas as maldades do fora jogo, Mas sempre tinha uma novidade no seu jeito de jogar.

O mais legal mesmo era suas superstições. Sua camisa era vinte e seis, porque sempre utilizava a camisa de quantos anos tinha.